sexta-feira, 29 de agosto de 2014

sai uma monocelha bem broa

e risota também. quase a propósito há um truque excelente para descascar, sem descascar, cabeças de alhos de uma só vez e na perfeição: colocar todo o conjunto em um frasco de vidro, fechá-lo e abaná-lo com força durante cerca de 45 segundos. (pode ser feito sem cuecas. ou sem meias.) depois é abrir o frasco e ver o milagre das cabeças todas peladas e sem resquícios de casca.


nuvem é, criatividade a pôs

fazer diferente, e em DIY, pode ser com ovos. estrelados sem serem estrelados e carregados com a poesia das nuvens: separar as gemas das claras. bater as claras em castelo e colocá-las em montinhos, tantos quantas gemas houver, espalhados em uma travessa de ir ao forno. depois pegar em cada gema e colocar por cima de cada nuvem. levar ao forno com a brevidade suficiente apenas para que a gema não fique crua. depois temperar a gosto. além de deliciosos são lindos de se ver.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

azul riscado de branco-aurora

são, não tenho dúvidas, cabeças putas de tão porcas as que associam o pijama da Zara à perseguição dos judeus. eu associei imediatamente ao principezinho. ao fim da tarde, depois de banho tomado e estômago forrado, o principezinho aguarda que as estrelas, porque as estrelas aperaltam-se para sair, saiam. e como guardião da sua beleza faz questão de carregar uma, deitada no azul riscado de branco-aurora que é sempre o amanhã, ao peito.



Cruzeiros no Mediterrâneo, Locais Exóticos e Lua-de-Mel

Cruzeiros no Mediterrâneo, Locais Exóticos e Lua-de-Mel
às vezes é fácil viver. sentimos e fazemos e já está - mas só quando o que queremos e desejamos fazer não interfere negativamente com a vida de outras pessoas. a vida das pessoas merece reflexão porque cada vida é uma teia e tantas vezes o bem que queremos fazer a alguém, que se reflecte em nós, poderá ser o mal de outro alguém intimamente ligado ao primeiro alguém que por sua vez, e estando do lado de lá e não do de cá, merece o mesmo respeito. o melhor é mesmo, portanto, simplesmente não o fazermos sem que isso se transforme em uma frustração. talvez seja uma tristeza, sim, mas frustração não.


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Ondas passadas do clima – ou as alterações do clima nas ondas

Ondas passadas do clima – ou as alterações do clima nas ondas

A Revolução do Marketing Digital Não Tem o Dedo do FB?

A Revolução do Marketing Digital Não Tem o Dedo do FB?

Operação de Retrofit no Ar Condicionado: Amiga do Ozono

Operação de Retrofit no Ar Condicionado: Amiga do Ozono

Joalharia Contemporânea, não é Arte? A ASAE Fiscaliza

Joalharia Contemporânea, não é Arte? A ASAE Fiscaliza

Divórcio no Banco Espírito Santo: Quem fica com o Quê?

Divórcio no Banco Espírito Santo: Quem fica com o Quê?

Agência Digital Certa para o Desenvolvimento Web: Aqui

Agência Digital Certa para o Desenvolvimento Web: Aqui

Micro Scooter para Deficientes Motores: Independência

Micro Scooter para Deficientes Motores: Independência

Medidas de Controlo de Risco das Vibrações: Urgência

Medidas de Controlo de Risco das Vibrações: Urgência

Audimetria no Consumo Televisivo, O Termómetro Viável

Audimetria no Consumo Televisivo, O Termómetro Viável

Produção de Beterraba Sacarina, a Doçura dos Açores

Produção de Beterraba Sacarina, a Doçura dos Açores

Apanhar o Programa ALFA para chegar à América Latina

Apanhar o Programa ALFA para chegar à América Latina

Alugar uma Autocaravana: Liberdade em Espaço Confinado

Alugar uma Autocaravana: Liberdade em Espaço Confinado

O Poder da Extracção de Calcário Nos Solos e nas Rações

O Poder da Extracção de Calcário Nos Solos e nas Rações

terça-feira, 26 de agosto de 2014

passeio com ela na rua e observo. abriram em simultâneo as portas: a menina a porta de casa da avó e os pais, do lado de fora, do carro. notei claramente, pelo volume e pelo tamanho da mala, que teriam estado fora apenas por uns dias. mas o que deu mesmo para perceber foi o desenho dos afectos. a menina correu para abraçar o pai, um abraço que durou um bom meio minuto - estava rubra e sussurrou saudades; o pai recebeu, com rigidez, o abraço sem abraçar com os braços - que permaneceram imóveis - e sem os olhos voltados contra o abraço da menina; a mãe, sem qualquer sorriso e talvez com inveja da prioridade, desandou. terminado o abraço ao pai a menina tocou o ombro da mãe - um toque que pedia também um abraço.

há pessoas que simplesmente não demonstram afectos. há pessoas que adoptam a rigidez e o virar de costas perante os afectos. há pessoas que, talvez afectadas ou não, como vamos saber, não afectam. e tudo se resume a um momento que passa: porque são os afectos que, não deixando passar, marcam.


Empresas de Organização de Eventos Gerem Convenções

Empresas de Organização de Eventos Gerem Convenções

pois claro que sim


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Reparação de Computadores em Lisboa: SOS Seriedade

Reparação de Computadores em Lisboa: SOS Seriedade
em pleno século vinte e um ainda há mulheres que fazem da gravidez uma arma de arremesso contra o futuro: asseguram, pela vida inocente, uma pensão mensal bem composta e uma vida fácil. um filho de um ricaço aqui e outro acolá permite-lhes ter uma existência tranquila sem que os afectos - mais do que existir - interfiram nos seus planos. por sua vez, a quarta categoria de homens persiste igualmente. há os meramente sentimentais, os meramente cerebrais, os perfeitos porque misturam as anteriores em doses atraentes e depois há os pilas moles. só um pila mole, que faz da dureza da pila o maior mandamento da sua vida, é que cai na conversa corporal de uma mulher deste calibre.

bem visto, pila mole em mentira dura tanto fode e é tão burra...

domingo, 24 de agosto de 2014

Portugalina, a nação ideal

se a moda da ritalina chega cá, este governo vai explorá-la ao máximo: começar, logo na primeira classe, a chantagear os professores para que digam aos pais das criancinhas que são todas hiperactivas. desta forma o futuro deixa de ser ameaçador - controladas as dúvidas, as perguntas, os sonhos e as ilusões restam os zumbies. não pensar é a ordem desejada por todos os castradores do mundo.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

todas as variantes podem ser feitas em grande quantidade para congelar em porções e usar à medida. excelente. mas... o que é isto de cozinhar em placa? quem cozinha sabe que é uma valente treta. gás! cozinhar pede gás!

o que custa, custará, engolir nos anjos é que andam sempre com o diabo na língua. Pidarra, fico mesmo contente com o teu sucesso e que vivas à grande. que bom, já estou a dar pinotes de alegria. mas podes, por favor, escrever à grande e à portuguesa? é que o verbo trazer não se conjuga assim:

eu trago
tu trazes
ele de frente

está bem?
como se o mundo coubesse, e cabe, em uma bomba de gasolina: os combustíveis estão pela hora da morte, quer dizer nem tanto assim porque a hora da morte deve ser aquela cujo preço da vida fica impossível de pagar, e somos obrigados a meter a mão naquela pistola pestilenta e comunitária, nojenta, somos obrigados a meter a mão na merda. depois pagamos como se nos tivessem prestado um serviço - e um bom serviço.

de repente, podemos ser salvos por uma epifania de nos chamarem anjo. meu anjo. talvez uma simpatia, ou um mero sorriso, nos salve naquela hora de quase morte. porque os anjos, de facto, existem: os anjos são pessoas pouco comuns que conseguem ver o melhor nos outros ainda que recebam apenas o pior.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Sabe Quantos Golos a sua Empresa Pode Marcar com SEO?

Sabe Quantos Golos a sua Empresa Pode Marcar com SEO?

Serviço e-balcão: Rápido e Barato – Só Não Dá Milhões!

Serviço e-balcão: Rápido e Barato – Só Não Dá Milhões!

Já Saiu o Dois da Revista Digital ESC:ALA, Carago!

Já Saiu o Dois da Revista Digital ESC:ALA, Carago!

O Público da Televisão: Conheça Aqui os Sete Modelos

O Público da Televisão: Conheça Aqui os Sete Modelos

Marketing Relacional: A Inteligência Versátil do Google

Marketing Relacional: A Inteligência Versátil do Google

Cruzeiros Fluviais Alimentam Fantasias de Realidade

Cruzeiros Fluviais Alimentam Fantasias de Realidade

Vibrações na Indústria: Evite a Síndrome do Dedo Branco

Vibrações na Indústria: Evite a Síndrome do Dedo Branco

Com a Nova C 600 Sport Apaixonamo-nos à Primeira Vista

Com a Nova C 600 Sport Apaixonamo-nos à Primeira Vista

Ensaios de Produtividade dos Aquíferos: Aferição Segura

Ensaios de Produtividade dos Aquíferos: Aferição Segura

Alugar Jóias: A Sua Paixão a Prazo Sempre Garantida…

Alugar Jóias: A Sua Paixão a Prazo Sempre Garantida…

As Minas de Calcário Fazem Vidas, têm tanto para Contar

As Minas de Calcário Fazem Vidas, têm tanto para Contar

Produção de Cereja em Portugal: Chuva Vs Ouro Vermelho

Produção de Cereja em Portugal: Chuva Vs Ouro Vermelho

domingo, 17 de agosto de 2014

camandro

diz o Diário da República que ser vítima de violência doméstica é um requisito para o acesso à medida estágio emprego. isso vai estimular a denúncia ou, pelo contrário, vai gerar espancamentos voluntários? camandro!
deve ser maravilhoso termos com quem falar, com quem trocar ideias, a quem perguntar coisas - porque ouvir é muito bom. ó tia isto, ó tia e aquilo? é simples de entender mas não tanto de aceitar, meu querido: há pessoas que não gostam de nós: gostam apenas que gostemos delas.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014


Spam, Não! Criatividade e Estratégia do Linkbuilding

Spam, Não! Criatividade e Estratégia do Linkbuilding

Empresas de Eventos são Parceiros que Fazem Viagens

Empresas de Eventos são Parceiros que Fazem Viagens

Foi você que Pediu Informação Sobre Cogumelo Shiitake?

Foi você que Pediu Informação Sobre Cogumelo Shiitake?

Respeito, Partilha, Serviços de SEO e o Big Boss Google

Respeito, Partilha, Serviços de SEO e o Big Boss Google

Música Punk: Desmistificar, sair do rectângulo, Sim!

Música Punk: Desmistificar, sair do rectângulo, Sim!

Estações de Televisão, Audiência, Publicidade: Irra!

Estações de Televisão, Audiência, Publicidade: Irra!

Estações de Televisão, Audiência, Publicidade: Irra!

Estações de Televisão, Audiência, Publicidade: Irra!

Assédio Moral no Trabalho, A Perseguição Continuada

Assédio Moral no Trabalho, A Perseguição Continuada

Utilização da Argila Vermelha: Estética, Funcionalidade

Utilização da Argila Vermelha: Estética, Funcionalidade

Alugar Vestidos de Estilistas é Fácil e Muito Elegante!

Alugar Vestidos de Estilistas é Fácil e Muito Elegante!

Colesterol no Sangue em Exagero? Ainda vai a Tempo!

Colesterol no Sangue em Exagero? Ainda vai a Tempo!

Férias Diferentes: Fazer um Cruzeiro pelo Mediterrâneo

Férias Diferentes: Fazer um Cruzeiro pelo Mediterrâneo
há pouca coisa tão difícil como reprimir o sentir. ter uma colónia de pulgas em casa que veio em um tapete de um familiar também é? não. é bastante fácil de resolver, até. o tapete vai para o lixo, todos os outros têm de ser escaldados, a casa limpa até ao avesso e a cadela catada. o importante mesmo é acabar com o ciclo de vida das pulgas porque os desparasitantes só actuam em adultas.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

ultimamente isto só vai lá com pausas. ora se terminei o meu primeiro curso há dezasseis anos, já não via este colega seguramente há dezoito ou dezanove - isto porque quase todos desistiram a meio e os poucos que restaram nem sequer chegaram a fazer e a defender o estudo. apareceu-me agora e achei piada ao que disse: estou na luta a tentar vender charcutaria por esse mundo fora. achei uma forma simples e divertida de interpretar - que pode não corresponder ao que ele disse - que anda a encher chouriços.

lembro-me de que não tinha grande paciência para aturá-lo na altura. estava sempre a falar e tinha uma voz áspera. era imensamente alto e obrigava-me a levantar muito a cabeça para olhar para ele.

só podia mesmo ser vendedor, tem jeito. só espero que não seja dos que dizem: boas, é sempre um gosto ouvi-la, blábláblá. a dizer isto e com aquela voz áspera até as salsichas dão de frosques.
saudades. são saudades, puta que pariu! Philippe Sollers havia de dizer assim: saudades, um bicho manso e feroz, cordão libidinal, felicidade estranha, que bom, que mau, saudades descem à cave e sobem aos céus, ponto.


salobrar

nem o Freud ever conseguiu explicar how sonhos podem ser tão reais. começo a achar que ler muitos artigos em inglês, já ando fartinha, ando fartinha de tudo ali no ganha pão, agora apetece-me dizer que antes de ganha pão é mais ganha pão ralado, ou côdeas, é mais côdeas, picam-me o pensamento com esta coisa de língua salobra. e que interessa isso? interessa tanto como os sonhos de olhos fechados. é como ir ao cinema. quer dizer, como ir ao cinema não - já que podemos sair a meio ou fazer com que o pote enervante das pipocas de alguém se desfaça no chão. no cinema podemos controlar a tela pelo livre arbítrio. os sonhos são outra coisa, são desejos ou então repulsas. mas está tudo lá com cada pormenor que acordados nem tínhamos dado conta. quer dizer, pormenores é comigo e os meus sonhos são o cúmulo do pormenor - um arraial minhoto de pormenor, bem visto. talvez chore. ou talvez não me dê para chorar, só para pensar. o que importa sempre, pés em pontas de chão que pés chatos dispenso - é razão a mais, é não fazer viver a ilusão.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

domingo, 10 de agosto de 2014

superioridade inata

há pessoas que não precisam de conquistar a superioridade porque já nascem com ela - uma superioridade na alma que incomoda e que enfraquece os mais fracos. curiosamente, os mais fracos são os que precisam de usar a autoridade e a maldade para sobressaírem. e esses ganham, de facto. ganham o prazer de chafurdarem na humilhação que praticam e dão a provar aos que já nascem superiores.

não deixa de ser triste. mas o que vale é que a superioridade inata é adepta da alegria.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Melhor Ar nos Aviões: Uma Taxa sobre o Ar Condicionado

Melhor Ar nos Aviões: Uma Taxa sobre o Ar Condicionado

Música e Literatura desde Sempre Unidas: Comprove Aqui

Música e Literatura desde Sempre Unidas: Comprove Aqui

Violência Doméstica tem de ser Denúncia: Não, Estupor!

Violência Doméstica tem de ser Denúncia: Não, Estupor!

Não às Palavras Obscenas na Rússia: Filho de Putin!

Não às Palavras Obscenas na Rússia: Filho de Putin!

Gestão de Redes Sociais e Produção de Felicidade. Boa?

Gestão de Redes Sociais e Produção de Felicidade. Boa?

Feiras ao Ar Livre: Mil Olhos são Sempre Poucos…

Feiras ao Ar Livre: Mil Olhos são Sempre Poucos…

Criar o Próprio Emprego: Chuto à Falta de Estado Social

Criar o Próprio Emprego: Chuto à Falta de Estado Social

Chuvas Ácidas: Cabe ao não ao Homem Controlar o pH?

Chuvas Ácidas: Cabe ao não ao Homem Controlar o pH?

A Argila Natural, Vermelha ou Nem Por Isso, É Especial

A Argila Natural, Vermelha ou Nem Por Isso, É Especial

Produção Biológica da Batata, Lógica Orgânica Saudável

Produção Biológica da Batata, Lógica Orgânica Saudável

Fachadas Pretas, uma raridade elegante e moderna (segunda parte)

Fachadas Pretas, uma raridade elegante e moderna (segunda parte)

Transporte de Mercadorias e Protecção das Economias

Transporte de Mercadorias e Protecção das Economias

Novo Focus: Nunca um Automóvel Pensou tanto na Família

Novo Focus: Nunca um Automóvel Pensou tanto na Família

Domine a Língua Portuguesa. Sabe das Bolsas do Camões?

Domine a Língua Portuguesa. Sabe das Bolsas do Camões?

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Tecido Empresarial Procura Animação de Eventos Outdoor

Tecido Empresarial Procura Animação de Eventos Outdoor

Alugar Apartamento nas Caldas da Rainha: Escolha Fácil

Alugar Apartamento nas Caldas da Rainha: Escolha Fácil

Cheques Viagem Nasceram para nos Fazer Surpreender

Cheques Viagem Nasceram para nos Fazer Surpreender
onde está o decreto lei que proíbe que a gripe se instale, refasteladinha, em pleno verão?

sou uma bafo girl

há uns anos morri. boa parte da minha memória quilhou-se toda. fiquei desfeita com o filho da puta do Platão. espontaneamente, fui-me tornando em uma mulher de bafos. dou o destaque às emoções, boas ou más, que elas merecem - e é só. sou, quero ser, hoje, com um orgulho enorme e sorriso incontrolável, uma bafo girl.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

que coisa linda
as ervas curvam-se e as flores esticam as pétalas
os cães abanam os rabos e arrebitam as orelhas
coçam-se
as moscas procuram o perfume e as cobras fazem-se erectas sem o cochear das curvas
o mar recorta-se nas fímbrias e os rios mudam de fluxo
molham-se
as paredes desenham-se em perda da cal e o chão da estrada acetina-se
renascem
a água ganha cor e o vinho do meu porto envelhece-se a primor
que coisa linda, urtiga de calor

domingo, 3 de agosto de 2014

julgo que as etiquetas me chamam bruxa

gostava muito de conseguir abrir embalagens sem as destruir - assim como ter a minúcia para desenrolar, pela primeira vez, um rolo de papel higiénico sem ter de lhe arrancar cinco ou seis folhas. adorava experimentar soutiens pela via normal, isto é, desapertá-los no início e não no fim. quem me dera conseguir enfiar um corpete delicadamente, apertando colchete a colchete - ao invés de enfiá-lo pela cabeça sempre a pensar que estou a fodê-lo todo e mesmo assim continuar. quem me dera gostar de sacos plásticos, aceitá-los sempre que vou às compras e evitar ficar com a minha mala gorda como uma tomata.

só não gostava de não me importar com perdigotos nos espelhos, ignorá-los como fazem os outros, deixá-los secar e vê-los mancharem-nos a pele. isso não. nem isso nem manter as etiquetas intactas, aquelas inoportunas fontes de comichão e de ocupação de espaço que mal me cheguem sabem que serão decapitadas, sorriso estridentemente maléfico em vassoura voadora, sem pingo de misericórdia.




sexta-feira, 1 de agosto de 2014

penso na moral como na cultura: um questionamento constante sobre a realidade; massa crítica agilizada.
noto bem tratar-se de um homem, não sexualmente carente, ougado. o que é um homem ougado? tendo sempre uma fêvera à disposição, fêvera que come quando lhe dá os calores e não porque ela lhe provoca os calores, olha para cada mulher que passa como se tentasse descobrir um frango do campo. e, sem coragem para escolher o frango do campo, continua a comer a fêvera fazendo, apenas, leves variâncias entre o bem e mal passada. ai que tristeza!

quando a boca ganha vida própria

vocês são, de facto, muito funcionais: os meus pêsames.
(esgares de desagrado)
desculpem, não foi isso que quis dizer. o que eu quis mesmo dizer é que não há, entre vocês, um pingo de amor.

(nestas alturas a terra havia de se abrir toda só para mim)